Marcha Mundial das Mulheres faz 24 horas de ação global contra as empresas transnacionais

Foto: Reprodução/ Jornalistas Livres

Publicado originalmente nos Jornalistas Livres

Nesta sexta-feira, dia 24 de abril, a Marcha Mundial das Mulheres (MMM) promove uma ação global contra as empresas transnacionais. Neste ano, as 24 Horas de Solidariedade Feminista serão realizadas exclusivamente pela internet, devido à pandemia do novo coronavírus e às recomendações de isolamento social. As atividades denunciam os ataques das grandes corporações sobre a vida das mulheres e sobre a natureza, ao mesmo tempo em que buscam visibilizar as alternativas feministas, construídas cotidianamente por mulheres em movimento no mundo todo.

No Brasil, a Marcha realizará uma transmissão ao vivo, das 12h às 13h, com militantes de diversos estados do país. Os diálogos podem ser acompanhados pelas redes da organização (Youtube e Facebook). A atividade será repercutida nas redes por meio do uso da hashtag  #SolidariedadeFeminista. Pelo mundo todo, haverão manifestações semelhantes, quase sempre das 12h às 13h. Por conta do fuso horário de cada país, a soma de todas as manifestações resultam em 24 horas de ação global.

A data foi escolhida para relembrar o desabamento do edifício Rana Plaza, em Bangladesh, no ano de 2013, que matou 1138, sendo que 80% eram mulheres. Nesse prédio funcionavam confecções de grandes marcas de roupa, como Walmart, Benetton, H&M e C&A. Um dia antes do desmoronamento, uma imensa rachadura se abriu sobre os andares da edificação, fazendo com que trabalhadoras e trabalhadores das oficinas têxteis se negassem a trabalhar. Contudo, diante da ameaça de perda de empregos, acabaram cedendo. O crime feriu mais de 2.500 pessoas. Desde então, a data marca a luta feminista contra a impunidade das empresas transnacionais que precarizam o trabalho e a vida das mulheres.

5ª Ação Internacional da Marcha Mundial das Mulheres

As 24 Horas de Solidariedade Feminista fazem parte do calendário da 5ª Ação Internacional da MMM, que foi lançada no dia 8 de março. A cada cinco anos, uma Ação Internacional conecta os processos organizativos do movimento e lutas a nível local. Neste ano, “Resistimos para viver, marchamos para transformar” é o lema da Ação. De 08 de março a 17 de outubro, a Marcha mobiliza uma intensa agenda de lutas no Brasil e no mundo.

As informações sobre o calendário estão disponíveis nos sites da MMM nacional e internacional.

Acesse: www.marchamundialdasmulheres.org.br/

marchemondiale.org

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!