Marcos Rogério mente que “não existe compra de 20 milhões de doses” da Covaxin

Marcos Rogério em coletiva de imprensa. Foto: Reprodução/TV Senado

Depois de ser revelado o escândalo da Covaxin, o governo Bolsonaro e seus aliados correram para tentar desmentir as denúncias, mas faltou combinar bem a narrativa.

O senador Marcos Rogério, da tropa de choque do presidente na CPI, afirmou hoje em coletiva que  “não existe compra de 20 milhões de doses” da vacina indiana.

É mentira.

O contrato nº 29/2021 do Ministério da Saúde, assinado por servidores da pasta, fechou um acordo de aquisição de 20 milhões de doses da vacina em 25 de fevereiro.

Ele negou o número e disse que foram somente 3 milhões de doses.

A Secom também alega existir um Invoice (nota fiscal de importação) com esta quantidade.

Questionado se o contrato seria mantido, ele disse que “é uma decisão do governo” e manteve a narrativa do número de doses.

O cronograma de entregas prevê 4 milhões de doses por vez (20, 30, 45, 60 e 70 dias após a assinatura do contrato)

Nenhum trecho do documento cita as tais 3 milhões de doses:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!