Mauro Naves da Globo seria sócio do advogado do caso Neymar

Mauro Naves no Paris 6. Foto: Reprodução/Facebook

Publicado originalmente no Blog do Paulinho

Jornalista mantém relação comercial, também, com cartolas e jogadores de futebol

Na última semana, o jornalista Mauro Naves foi afastado da cobertura esportiva da Rede Globo, com direito a esculacho público no Jornal Nacional.

A versão oficial, corroborada pelo repórter, é a de que teria sido punido, apenas, por fornecer ao advogado José Edgard Bueno o telefone do pai de Neymar, com anuência do próprio.

Nos bastidores, comenta-se que Naves, em verdade, tentou abafar o escândalo.

O Blog do Paulinho revelou, nos últimos dias, fatos e documentos que parecem confirmar essa história.

Advogado que traiu Najila Trindade é sócio de Neymar e também de Andres Sanches

Neymar (o filho) foi sócio de Zé Edgar (como é tratado pelos boleiros) no bistrô “Paris 6” de Miami e, ainda hoje, recebe, aproximadamente, R$ 50 mil, ao ano, da venda de um doce, que leva seu nome, nas demais filiais (o advogado é sócio em todas).

É remotíssima a chance de não possuírem um o contato do outro.

Soubemos, também, que foi José Edgar que apresentou a modelo Najila Trindade a Neymar (para depois traí-la), diferentemente da versão de que o casal se conheceu através de aplicativo de namoro.

Ontem, fomos procurados por ex-investidor do grupo Paris 6, que, sob anonimato, revelou-nos proximidade ainda maior entre Mauro Naves e Zé Edgard:

(…) estou acompanhando toda essa repercussão do caso Neymar”

“(…) o Mauro Naves não é só amigo do Zé Edgard, ele era sócio do P6 Campinas, alem do P6 Valdeville, na Haddock Lobo, em São Paulo”

“Ele (Mauro Naves) é sócio do grupo, não apenas amigo”

“Você foi que mais detalhou o caso, mas o buraco é mais profundo”

A fonte revela, também, a sociedade de Mauro Naves com o presidente do Corinthians, Andres Sanches, além dos jogadores Paulinho e Muriqui, todos seus entrevistados, na condição de jornalista:

“Sei que o Andres Sanches é o verdadeiro “chefe” do negocio… mas existem inúmeros investidores”

“Em Campinas, os sócios são Andres Sanches, Mauro Naves, Muriqui (Ex-Vasco da Gama), Paulinho (ex-Seleção Brasileira e Corinthians), além de Théo, filho da Marília Gabriela”.

Confrontado com a informação de que Zé Edgard seria sócio do grupo Paris 6, o afamado proprietário do negócio, Isaac Azar, tentou minimizar sua relevância, dizendo que cuidava apenas de questões burocráticas.

Porém, recente matéria da revista Exame, datada de 12/10/2018, traz o seguinte trecho, até então não desmentido pelas partes:

“(…) e foi isso que ajudou Azar a pensar na expansão dos negócios, a cargo do sócio e CEO do grupo, José Edgar Bueno, que ainda cuida da parte financeira”

Outro famoso sócio do Paris 6, o ex-jogador Emerson Sheik, de estreita ligação com o principal empresário do grupo, o ex-deputado federal Andres Sanches, a ponto de estar, atualmente, empossado em diretoria de futebol alvinegra, “abriu o bico”, em entrevista ao site EGO (da Globo.Com), no dia 15/12/2016, quando da inauguração da filial de Miami, da qual era um dos associados ao lado do presidente alvinegro:

“Sou sócio do Isaac, que cuida das operações. Nosso outro sócio, Zé Edgard, cuida da gestão financeira. Mensalmente são emitidos boletins de acompanhamento para todos os sócios e investidores. Estou em Orlando curtindo férias com meus filhos”

Ao ser tratado como responsável pela gestão financeira do grupo, Zé Edgard não apenas demonstra relevância no negócio, como torna ainda mais improvável a versão de que não possuía os contados dos Neymar, a quem pagava percentual sobre produto e participação em sociedade nos EUA.

Paris 6 – Vaudeville (Haddock Lobo)

A casa Paris 6, localizada à Rua Haddock Lobo nº 1244, está em nome da A3 – Vaudeville, comercio de alimentos e bebidas Ltda, constituída 08/05/2014 (próximo da Copa de 2014), oriunda de compra do CNPJ da Olive Oil Comercio de Alimentos Ltda, fundada em 2009.

Entraram como sócios, no papel, a empresa A1 (ligada a amigos de Azar) e o advogado José Edgard Bueno.

Oficialmente, apesar de proprietário, o nome de Mauro Naves foi ocultado do negócio.

Porém, no mesmo mês, Isaac Azar postou foto da assinatura de contrato, possivelmente “de gaveta”, deste “Paris 6” com o jornalista da Globo, contendo os seguintes dizeres:

“Agora é oficial ! Contrato assinado ! Bem vindo Mauro Naves ao futuro e em breve novo P6, o Paris 6 Vaudeville”

No dia 30 de março de 2015, o presidente do Corinthians, Andres Sanches, mentor do negócio, inseriu no contrato a “H1 Restaurantes”, empresa em nome de seu advogado, retirando a fundadora “A1”.

O advogado de Najila Trindade, permaneceu na sociedade.

Em 13 de dezembro de 2018, em manobra realizada , também, nas demais filiais, Zé Edgar foi “destituído” da sociedade, enquanto Azar, incorporado.

Porém, José Edgard Bueno, na mesma data em que teria “saído do negócio”, nele permaneceu, assinando como representante da H1, de Andres Sanches.

Em 2016, Mauro Naves postou, em seu Instagram, a presença de Neymar na filial do Paris 6 de Miami, do qual o atleta era sócio oculto (como vários) de Andres Sanches, Emerson Sheik, Murilo Rosa, entre outros.

Nessa manifestação, o jornalista da Globo, com informação privilegiada, disse que o atleta, em breve, poderia estar de malas prontas à Paris, em trocadilho com o nome do restaurante.

Isaac Azar não resistiu, e comentou:

“O cara que sabe de tudo, meu amigo e sócio, Mauro Naves”

Documento do Paris 6 de Campinas, registrado na Junta Comercial, contendo o advogado Zé Edgard como sócio, ocultando o nome de Mauro Naves (e de outros famosos, como Andres Sanches, Paulinho, etc):

Postagem da esposa de Mauro Naves, no Instagram, com o casal no Paris 6 e um quadro retratando o jornalista, ao fundo:

Murilo Rosa (sócio de Neymar), Isaac Azar e Mauro Naves, no Paris 6

Mauro Naves, no Paris 6, comendo “iscas de peixe” que levam seu nome

Mauro Naves comemora aniversário no Paris 6 da Haddock Lobo, do qual é proprietário ao lado do advogado Zé Edgard e do presidente do Corinthians, Andres Sanches

Neymar presente na inauguração do Paris 6 da Haddock Lobo, de propriedade do ex-advogado da mulher que o acusa de estupro e do jornalista Mauro Naves:

A revista Caras, da Editora Abril, cobriu o evento:

Galvão Bueno na inauguração do Paris 6 de Haddock Lobo, ao lado de Mauro Naves, o que, talvez, justifique o silêncio do narrador diante da punição imposta pela Rede Globo ao amigo jornalista:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!