Mendonça atende Bolsonaro e suspende políticas estaduais sobre o ICMS do diesel

Atualizado em 13 de maio de 2022 às 21:18
Andre Mendonça atende pedido de Bolsonaro a respeito de politicas dos estados sobre o preço do diesel
André Mendonça com o presidente Jair Bolsonaro
Foto: Agência Brasil

Após o presidente Jair Bolsonaro (PL) se mostrar contra a decisão dos estados, o ministro André Mendonça suspendeu a política de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o diesel estabelecida por governadores. O pedido foi feito pela Advocacia Geral da União (AGU).

No dia 25 de março, foi estabelecidos por governadores, no Conselho Nacional de Política Fazendária, o valor de cerca de R$ 1 por litro para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços sobre o óleo diesel.

“No STF, eu tenho dois ministros indicados por mim, então temos 20% de chance. Papai do céu nos ajudou. Entramos com a ação na manhã de hoje (sexta). Caiu com o ministro André Mendonça. Com total isenção, ele deferiu a liminar, de modo que o ICMS do diesel tem que ser uniforme em todo o Brasil. Não vai existir mais — espero que o pleno ratifique isso — cada estado ter um percentual. Se dá previsibilidade e redução do valor dos mesmos. Uma boa notícia, porque o governo federal fez a sua parte”, declarou o chefe do Executivo após decisão do ministro.

Desde o início do governo Bolsonaro, o litro do diesel subiu 111%. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo dessa última semana, o diesel subiu, passando de R$ 6,630 para R$ 6,847.

Clique aqui para se inscrever no curso do DCM em parceria com o Instituto Cultiva

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link