“Mesmo hipertenso, não foi liberado pela chefia”: ex-funcionários do SBT desabafam após morte de jornalista

José Augusto Nascimento Silva. Foto: Reprodução de Internet

Publicado originalmente no SRzd

O editor de imagens José Augusto Nascimento Silva, de 58 anos, funcionário do SBT, morreu nesta segunda-feira (13) vítima de Coronavírus. Conhecido pelos colegas como Naná, ele estava internado no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio, há duas semanas.

Na condição de anonimato, ex-funcionários da emissora enviaram ao SRzd uma carta em homenagem ao profissional que tinha mais de 30 anos de serviços prestados ao canal. Atualmente, José Augusto também era o responsável pelo acervo do SBT.

Leia na íntegra:

“Hoje, o SBT Rio perde um de seus funcionários para o novo coronavírus. José Augusto Nascimento e Silva, nosso editor de imagem, arquivista e chefe de cozinha nas horas vagas. Simplesmente Naná, como gostava de ser chamado. Era um dos funcionários mais antigos do grupo SS no Rio de Janeiro. O mais querido colega num local de trabalho onde, com frequência, desfilam egos e vaidades que se supõem mais importantes do que de fato são. A covid19 está aí para mostrar a nossa insignificância diante do mundo. Todos gostavam do seu jeito simples, companheiro e livre de interesses. Por ironia, estava a poucos meses da aposentadoria e fazia planos. Não deu tempo para aproveitar um único segundo. Mesmo sendo hipertenso, dentro do grupo de risco, não foi liberado pela chefia direta, mais preocupada com metas e normas construídas em situações de normalidade, o que não era o caso. O SBT Rio foi sua casa e seu caixão. Enquanto choramos pelo Naná, outro companheiro do SBT Rio luta pela vida no mesmo hospital onde o José Augusto estava internado. Acabou de ser pai e talvez não veja o filho. Também contraiu covid19 no mesmo ambiente insalubre que sempre foi a sede do SBT Rio, em São Cristóvão. Foram décadas de omissão, infiltrações no teto, fungos no ar condicionado, rachaduras nas paredes e lucros maximizados pelos mínimos investimentos no bem estar dos funcionários. Na “TV mais feliz do Brasil”, o que parece importar é só audiência e dinheiro. Somos apenas peças de reposição”.

Em comunicado enviado à imprensa, a emissora de Silvio Santos confirmou a morte do profissional. “O SBT lamenta e está dando total assistência aos familiares”, diz trecho do comunicado.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!