“Mesmo preso injustamente, nunca desisti de continuar lutando”, diz Lula em carta a metalúrgicos

Lula / Foto: Heinrich Aikawa/IL

Lula enviou uma carta em homenagem aos velhos companheiros no aniversário de 60 anos do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

O local que é conhecido como a segunda casa do ex-presidente comemorou a data neste sábado, 11.

“Companheiros e companheiras,

Há 41 anos, no dia 12 de maio de 1978, as máquinas pararam na fábrica da Scania de São Bernardo do Campo.

Foi o início da primeira grande greve no ABC depois de um longo período de repressão e arrocho salarial. Foi quando a classe trabalhadora levantou a cabeça e mostrou sua força, mudando a história do país.

Por ter participado daquela greve e tantas outras, tenho muito orgulho de ser membro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC desde 1968.

Junto com vocês aprendi que vale a pena lutar por justiça e democracia, pelos direitos dos trabalhadores e uma vida melhor para o nosso povo, por mais difíceis que sejam as condições dessa luta.

No aniversário de 60 anos do nosso Sindicato, quero dizer a vocês que nunca esqueci de onde eu vim e que, mesmo daqui onde estou preso injustamente, nunca desisti de continuar lutando.

Juntos, fizemos muito para mudar nosso Brasil. Tenho fé que vamos nos reunir novamente para mudar muito mais, porque o nosso povo merece viver num país melhor e mais justo.

Viva o Sindicato dos Metalúrgicos!

Viva a classe trabalhadora!

Um grande abraço do companheiro Lula.”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!