Ministro da Educação entrega que governo Bolsonaro paga assinatura de jornal para ele ler em casa

O ministro da Educação, Abrahan Weintraub, deve se achar muito engraçado e inteligente. Mas, pelo que escreve, não é uma coisa nem outra.

Ele tentou fazer graça com a decisão de Bolsonaro de cancelar a assinatura do jornal Folha de S. Paulo em todas as repartições públicas do governo federal — com a decisão, imita Donald Trump, que fez o mesmo com o The New York Times.

Contou que sua cadela, a Capitu, ficou indignada com Bolsonaro, porque a Folha é o jornal de que mais gosta. Era uma piada. Como se o jornal fosse usado em sua casa para ela fazer cocô.

Com isso, só se pode concluir que o governo federal pagava a assinatura da Folha para Weintraub ler em sua casa. Ou para usar em benefício da Capitu.

De qualquer forma, um abuso.

Weintraub precisa melhorar o repertório ou contratar algum roteirista — com dinheiro dele, claro, não do contribuinte.

Leia o texto que o erudito, sábio, inteligente e engraçado ministro da Educação postou em sua conta no Twitter, em horário de expediente, diga-se:

“Capitu está indignada com o Presidente Bolsonaro! Folha de S.P. sempre foi o jornal impresso que ela mais gosta, não deixa um exemplar passar. Globo também é bom (para ela), mas não é a mesma coisa (e não vem nos pacotes de 5 kg – ninguém compra). A celeuma dividiu os Weintraub!”

O texto é um pouco confuso. Se ele compra o encalhe do jornal na banca, não muda nada.

Nesse caso, parece que a Capitu não é tão inteligente quanto o dono. Por que a indignação, Capitu?

Capitu não tem culpa por não ser tão inteligente quanto o dono

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!