Moisés Mendes: “Se o jornalismo cumprisse sua função, saberíamos quem são os personagens da foto do ano”

Publicado no Facebook do autor

Mulher é agredida na Avenida Paulista enquanto a polícia apenas observa.

POR MOISÉS MENDES

Se o jornalismo estivesse cumprindo sua função, hoje pela manhã todos nós saberíamos quem são os dois personagens de uma das fotos do ano, a do sujeito que aplicou a gravata na moça ontem na Avenida Paulista.

Quem é o cara que aplica o golpe porque, dizem, estaria tentando tirar um bastão que estava com a moça? (O bolsonarismo aciona esses fetiches com bastões e outros objetos fálicos.

E quem é a moça cercada por meia dúzia de militantes da direita? Não venham com informações superficiais tipo seria isso, seria aquilo.

O jornalismo tem a obrigação de dizer em detalhes quem são os dois.

O sujeito e a moça são a imagem do Brasil tomado pelo bolsonarismo.

As redações não podem ignorar essa cena e seus personagens, com toda essa força simbólica.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!