Moradores bolsonaristas de Paraty protestam contra suposta presença de Lula e acabam com a imagem da cidade

Moradores de Paraty fazem protesto contra Lula

A história começou a circular num site local: Lula estaria em Paraty. 

“O ex-presidente foi visto no [bairro de] Jabaquara”, diz uma nota.

Bastou para soar o alerta dos cidadãos de bem da cidade, que organizaram protestos em frente a uma pousada onde Lula estaria hospedado.

Nos vídeos, gente fantasiada de verde e amarelo grita, toca buzina de carros etc.

Uma mulher berra “Vagabundo” e “Fora daqui!” diante de um segurança.

O lixo do lixo.

Em julho, esses mesmos moradores organizaram uma manifestação contra Glenn Greenwald, que palestrava na Flipei, mostra paralela à Flip conhecida como “barco pirata”.

Reuniram-se nas proximidades do local onde o jornalista dividia a mesa com Gregório Duvivier e o sociólogo Sérgio Amadeu e puseram em altos falantes um remix do Hino Nacional.

Soltaram rojões, também. Um deles atingiu uma árvore, que pegou fogo, contido logo depois.

A ideia era acabar com o evento.

Não conseguiram impedir nada, a não ser pagar mico e sujar o nome de sua terra.

Como agora, os fascistas repetem o que seu líder Bolsonaro fez com o Brasil: arrasam a imagem do lugar que acham que estão defendendo.

Paraty: evite.

 

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!