Moro, arrivista e covarde, paga os pecados na mão de Bolsonaro. Por Luis Felipe Miguel

Bolsonaro e Moo – Foto Orlando Brio

PUBLICADO NO FACEBOOK DO AUTOR

POR LUIS FELIPE MIGUEL

Jair Bolsonaro é o tipo acabado da pessoa mesquinha.

Ele certamente deve sua eleição a Sérgio Moro, mais do que a qualquer outra pessoa. Cumpriu sua parte no acordo e deu ao mau juiz o ministério, mas não perde uma chance de humilhá-lo.

Não foi só a Vaza Jato. O próprio Bolsonaro contribuiu, e muito, para expor ao mundo o verdadeiro Moro, covarde e arrivista.

A live de ontem, com a brincadeira infame do “troca troca”, marcou mais um aprofundamento dessa degradação.

Bolsonaro falava, deixando jorrar o que é habitual que jorre de sua boca. E Moro estava ali para lhe servir de penico.

Triste fim de quem quis um dia ser herói.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!