Moro e Dino se abraçam em sabatina no Senado e foto revolta bolsonaristas

Atualizado em 13 de dezembro de 2023 às 15:09
Flávio Dino e Sergio Moro se abraçam durante sabatina no Senado. Foto: Gabriela Biló

O encontro entre o senador Sergio Moro (União Brasil-PR) e o ministro Flávio Dino durante a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado chamou atenção.

Ambos, que já atuaram como juízes federais, foram vistos se abraçando e conversando de forma amigável, o que gerou reações diversas nas redes sociais, especialmente entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

A imagem capturada pela talentosa fotógrafa Gabriela Biló se tornou viral, com alguns bolsonaristas expressando revolta, interpretando a atitude de Moro como uma “arregada” a um inimigo mortal.

Ao chegar para a sabatina, Moro, questionado por jornalistas, evitou revelar como votaria ou o que questionaria a Dino, indicado pelo presidente Lula (PT) ao STF (Supremo Tribunal Federal), diz a Folha.

Moro ressaltou a importância do diálogo e lembrou que ele e Dino foram colegas na magistratura. Ele enfatizou a disposição para o diálogo, mesmo diante de divergências, e reconheceu o histórico comum com Dino na Justiça Federal.

“A gente é sempre uma pessoa aberta ao diálogo, a gente conversa com todo mundo, resolvemos as questões para discutir o que a gente diverge, para discutir o que a gente concorda”, declarou Moro. “Eu conheço, na verdade, o ministro Flávio Dino há muito tempo, né, porque ele foi também juiz federal, eu fui juiz na mesma época, o que não significa que concordemos em vários assuntos.”