Moro é o guru dessa gente grotesca. Por Moisés Mendes

PUBLICADO NO BLOG DO AUTOR.

Um detalhe que importa da ação contra Abraham Kafta Weintraub é o da retratação.

O ministro da Educação que tentou censurar professores, estudantes e pais será obrigado a se retratar do que escreveu, conforme determinação do Ministério Público Federal.

O sujeito terá de dizer que se arrepende de ter tentado impedir a divulgação das manifestações desta semana.

Será que vai?

Sergio Moro foi repreendido pelo ministro Teori Zavascki quando grampeou e divulgou a conversa de Lula e Dilma. Dias depois disse que estava arrependido pelo delito cometido.

Meses adiante disse que havia feito a coisa certa. Teori já estava morto, e o resto do Supremo ficou quieto.

Eles não se retratam de nada.

A direita faz retrações com volteios e dribles e fica por isso mesmo.

Acho que vai ficar de novo.

Sergio Moro, o defensor dos cigarros nacionais (mas só dos nacionais), fez escola. Ele é o guru dessa gente grotesca.