Moro já está pronto para perdoar o corrupto confesso Roberto Jefferson e sua filha. Por Kiko Nogueira

Roberto Jefferson e a filha Cristiane Brasil

Certamente um dos personagens mais desprezíveis na crise do coronavírus pela omissão, Sergio Moro está pronto para descer mais um degrau na escala da iniquidade bolsonarista.

O ex-caçador implacável de corruptos se prepara para perdoar Roberto Jefferson, corrupto confesso, condenado a 7 anos e 14 dias de prisão no processo do Mensalão, hoje aliado do governo.

Moro já tinha dado sua indulgência para Onyx Lorenzoni em 2018.

Numa coletiva, foi questionado sobre integrar uma equipe ministerial ao lado de um político assumidamente beneficiado por recursos de caixa 2.

“Ele admitiu e pediu desculpas”, falou o magnânimo maringaense sobre Onyx.

Para quem engoliu, com prazer, o colega do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e Flávio Bolsonaro, Bob Jeff é moleza.

Ex-integrante da tropa de choque de Collor, o presidente nacional do PTB é peça fundamental na estratégia de Bolsonaro para tentar isolar Rodrigo Maia com o centrão.

Sua live com o pseudo-jornalista Oswaldo Eustáquio, divulgador de fake news, denunciando um “golpe parlamentar” de Maia foi transmitida pelo presidente da República.

Jefferson pode levar a pasta do Trabalho. Além disso, a ex-deputada federal Cristiane Brasil, sua filha, se lançou pré-candidata a prefeita do Rio de Janeiro e quer o apoio de Jair.

Cristiane é aquela que apareceu numa lancha com marmanjos após ser alvo de uma operação da PF contra fraudes em registros sindicais.

Foi impedida de assumir o ministério do Trabalho sob Temer por causa de dívidas com ex-funcionários.

Moro está muito à vontade com essa turma.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!