MP quer afastar Roberto Jefferson do comando do PTB e do fundo partidário

Roberto Jefferson
Roberto Jefferson. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Após prisão, o Ministério Público Eleitoral avalia a permanência de Roberto Jefferson no comando do PTB.

Entre as medidas que podem ser tomadas é o afastamento do bolsonarista da chefia da sigla, segundo a coluna Painel na Folha.

Atualmente, o ex-deputado cassado ganha pelo menos R$ 46 mil como parlamentar aposentado e uma espécie de salário do PTB.

Sua renda como presidente nacional da sigla é de R$ 23.245,50 por “serviços técnicos e profissionais”.

Além do valor, ele recebe mais R$ 23.344,70 por mês de aposentadoria da Câmara dos Deputados.

Desde 2017, Roberto Jefferson recebeu R$ 1,3 milhão de repasses do partido

Investigado no inquérito das fake news, Jefferson recebeu quase R$ 1,3 milhão do PTB desde 2017.

O Supremo Tribunal Federal (STF) apura o possível uso do fundo partidário para produção e disseminação de fake news nas redes.

Anualmente, ele recebe uma média de R$ 300 mil.

Leia também:

1 – Na cadeia, bolsonarista critica “satanistas” e “comunistas” em carta

2 – Burro, Jefferson publicou sua localização no Twitter antes de ser preso

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!