Na Paraíba, trabalhadoras rurais ocupam Incra e reivindicam programas suspensos

Publicado no Brasil de Fato

Superintendência do Incra foi ocupada na manhã desta segunda-feira (9) – Divulgação/MST

Cerca de 800 pessoas, uma maioria de trabalhadoras rurais, ocuparam na manhã desta segunda-feira (9) a Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em João Pessoa (PB), para reivindicar a pauta das mulheres e outras políticas públicas para o campo.

O ato faz parte de uma série de protestos organizados pelas mulheres sem-terra pelo Brasil. As manifestantes pedem a retomada das ações de Reforma Agrária – suspensa por tempo indeterminado pelo governo Bolsonaro – e o retorno de programas voltados à agricultura familiar, também congelados ou reduzidos pelo governo.

A ocupação é liderada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra. Segundo lideranças, o Programa “Fomento Mulher”, que é uma linha de crédito destinada às mulheres assentadas, foi suspensa pela governo; documentos de acesso a outros programas estão parados, além de problemas com registros dos trabalhadores e vistoria nas áreas.

Jornada Nacional de Lutas

Na manhã desta segunda-feira (9), as mulheres do MST ocuparam o Ministério da Agricultura, em Brasília (DF).

A mobilização conta com a participação de 3500 trabalhadoras de 24 estados e integra a Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Sem Terra.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!