Não creio no arrependimento dos que se aliaram a ascensão do fascismo. Por Pedro Cardoso

Publicado originalmente no perfil do autor

Por Pedro Cardoso

Presidente Jair Bolsonaro – FOTO: ALAN SANTO/PR

Vídeo de direita contra eles mesmos

Acabo de deixar meus cachorros com o Leo. O Leo mora numa casa alugada q ele gostaria de comprar. Ele a pode pagar com as economias que fez educando cães, cuidando, passeando… A dona não quer vender, mas o Leo tem ainda esperanças de comprar; esta ou outra no mesmo bairro semi-rural onde ele me disse que adora morar.

O Leo é um talento vocacionado para o que faz; um gênio de sua arte; e um sobrevivente da nacionalidade do não-país onde ele nasceu. Ao lado do Leo eu me sinto brasileiro.

Chego em casa, ainda tocado com os sonhos do meu amigo, e descubro o vídeo arrependido dos detratores do PT que enalteciam ontem o Messias que renegam hoje. Sugiro que vejam. Palavras vazias se amontoam umas sobres as outras num tom heróico e autoelogiativo.

Nenhuma reflexão sobre eles mesmos, sobre o que os fez se aliarem a ascensão do fascismo; falam como se estivessem surpresos e decepcionados com flagrante desonestidade do ex-messias q amavam. Eu não creio nesse arrependimento. Messias era um diabo evidente.

Continuam sendo brancos de classe média dedicados a seus privilégios de classe. Arrependimento sincero só se produz por reflexão honesta. A corrupção, terrível!, ñ é o maior problema do brasil. A injustiça social é que o é!

Meu amigo Leo, na grandiosidade de sua dedicação ao trabalho, constrói muito mais brasil do q esses movimentos de classe média desejosa de ser classe alta. Um país feito pela escravidão só será uma nação justa qdo pertencer aos filhos dos escravizados. Igualar o PT a Bolsonaro continua sendo uma desonestidade intelectual.

Logo virão com Sérgio Moro no papel do herói. Mas o herói é o Leo e milhões q como ele trabalham com honestidade apesar de o negócio do mundo ser desonesto com eles. Querem renegar Messias? Reneguem seus desejos de privilégios primeiro. Só então eu acreditarei em seus arrependimentos. Minha opinião.

View this post on Instagram

Acabo de deixar meus cachorros com o Leo. O Leo mora numa casa alugada q ele gostaria de comprar. Ele a pode pagar com as economias que fez educando caes, cuidando, passeando… A dona não quer vender, mas o Leo tem ainda esperanças de comprar; esta ou outra no mesmo bairro semi-rural onde ele me disse que adora morar. O Leo é um talento vocacionado para o que faz; um gênio de sua arte; e um sobrevivente da nacionalidade do não-país onde ele nasceu. Ao lado do Leo eu me sinto brasileiro. Chego em casa, ainda tocado com os sonhos do meu amigo, e descubro o vídeo arrependido dos detratores do PT que enalteciam ontem o Messias que renegam hoje. Sugiro que vejam. Palavras vazias se amontoam umas sobres as outras num tom heróico e autoelogiativo. Nenhuma reflexão sobre eles mesmos, sobre o que os fez se aliarem a ascensão do fascismo; falam como se estivessem surpresos e decepcionados com flagrante desonestidade do ex-messias q amavam. Eu não creio nesse arrependimento. Messias era um diabo evidente. Continuam sendo brancos de classe média dedicados a seus privilégios de classe. Arrependimento sincero só se produz por reflexão honesta. A corrupção, terrível!, ñ é o maior problema do brasil. A injustiça social é que o é! Meu amigo Leo, na grandiosidade de sua dedicação ao trabalho, constrói muito mais brasil do q esses movimentos de classe média desejosa de ser classe alta. Um país feito pela escravidão só será uma nação justa qdo pertencer aos filhos dos escravizados. Igualar o PT a Bolsonaro continua sendo uma desonestidade intelectual. Logo virão com Sérgio Moro no papel do herói. Mas o herói é o Leo e milhões q como ele trabalham com honestidade apesar de o negócio do mundo ser desonesto com eles. Querem renegar Messias? Reneguem seus desejos de privilégios primeiro. Só então eu acreditarei em seus arrependimentos. Minha opinião.

A post shared by Pedro Cardoso (@pedrocardosoeumesmo) on