“Não dá para negar que Moro é criativo”, disse procuradora sobre decisão do ex-juiz contra Lula

Laura Tessler

Diálogos protocolados nesta segunda-feira (15) pela defesa do ex-presidente Lula, periciados pela operação Spoofing da Polícia Federal, mostram que os procuradores da Lava Jato sabiam dos problemas que a relação com o ex-juiz Sergio Moro poderia trazer no futuro.

No dia 17 de abril de 2017, quando Moro exigiu a presença do petista num depoimento com 87 testemunhas, alguns membros da força-tarefa reconheceram a ilegalidade da conduta do ex-juiz.

Nas mensagens, a procuradora Laura Tessler chega a reconhecer que a decisão “não tem previsão legal nenhuma”, mas numa tentativa de amenizar a situação, afirma: “Não dá para negar que Moro é criativo”.

Em outra conversa sobre o mesmo assunto, o procurador Orlando Martello Júnior faz um alerta a seus colegas: “Vai dar merda!”.

A defesa de Lula afirma que os procuradores “nada fizeram” para conter Sergio Moro porque “tinham um pacto” com ele.