“Não se combate o crime cometendo crime”, diz Gilmar no julgamento da suspeição de Moro

Gilmar Mendes na Segunda Turma do STF

Gilmar Mendes desossou Edson Fachin, Cármen Lúcia, Sergio Moro, Deltan Dallagnol et caterva no julgamento da suspeição do ex-juiz pela Segunda Turma do Supremo.

Moro agiu para afastar o ex-presidente Lula do jogo eleitoral, falou. Tudo em nome de um projeto de poder.

Lembra que é insuspeito porque não chegou ao STF pelas mãos do PT e sempre foi visto como adversário da sigla.

“Deveriam ter calçado a saudália da humildade”, disse, referindo-se aos cruzados do Paraná. “Achavam-se o ó do borogodó”.

Apontou o dedo para os cúmplices:

“Os magistrados que eventualmente concedessem um habeas corpus corriam risco de serem massacrados nesse conluio vergonhoso que se estabeleceu entre a mídia, procuradores e juiz”.

E ressaltou o óbvio: “Não se combate crime cometendo crime”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!