No bico do corvo, Abril entrega comando para consultoria americana. Por Miguel Enriquez

Gianca e “Titi” Civita

O anúncio de que os irmãos Giancarlo, presidente-executivo, e Victor Civita Neto, presidente do conselho de administração, decidiram afastar-se do comando do Abril, é mais um capítulo da lenta agonia daquele que já foi o maior grupo editorial da América Latina.

Mais do que a saída dos herdeiros do falecido Roberto Civita, notoriamente inapetentes para o exercício de funções executivas, sobretudo quando se trata de salvar o que resta do império fundado por seu avô, Victor Civita, a surpresa fica por conta da entrega da direção dos negócios à filial brasileira da consultoria americana Alvarez & Marsal.

Em lugar da dupla, assume o consultor Marcos Haaland.

Dona de um faturamento que ultrapassa a cifra anual de US$ 1 bilhão, a consultoria ganhou fama por sua especialização em processos de reestruturação de empresas que estão no chamado “bico do corvo”, jargão que no mercado identifica as companhias com a saúde financeira seriamente abaladas, a meio passo de um processo de recuperação judicial ou da falência pura e simples.

Como se sabe, a Abril deve na praça mais de R$ 1 bilhão em compromissos que devem ser honrados até 2022, acumulou prejuízos de R$ 768,1 milhões nos últimos três anos e registrou um patrimônio negativo de R$ 715,9 milhões, no balanço de 2017.

Foi justamente nesse departamento de UTI corporativa que a Alvarez & Marsal se notabilizou. Não consta de seu currículo a contratação para elaborar estratégia de crescimento ou de exploração de novas oportunidades de negócios para seus clientes. A consultoria, que ganhou fama ao assumir a liquidação da massa falida do banco Lehman Brothers, um dos símbolos da crise financeira de 2008, tem um vasto portfólio de empresas que ficaram pelo caminho.

Nomes como a companhia de aviação comercial Varig, a Parmalat, a rede varejista Leader e a OSX, a empresa de construção naval de Eike Batista também recorreram aos seus préstimos, sem resultados positivos, falindo ou recorrendo à recuperação judicial.

Mal comparando, consultorias como a Alvarez & Marsal se assemelham ao sacerdote chamado a conceder à extrema unção a um moribundo.

Às vezes, miraculosamente, o enfermo pode até recobrar a saúde. Mas como se sabe, milagres não costumam ocorrer com muita frequência.

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!