No Chile, Eduardo Bolsonaro diz que “uso da força” será necessário na Venezuela e espalha fake news

Eduardo Bolsonaro dá entrevista no Chile

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que está acompanhando o pai Jair na viagem ao Chile, continua espalhando fake news.

Agora em nível internacional.

Entrevistado nesta manhã no programa LT ao Vivo, da versão digital do diário La Tercera, de Santiago, foi indagado por um dos apresentadores sobre se o escândalo envolvendo seu irmão mais velho, Flávio, com as maracutaias do ex-motorista e assessor Fabricio Queiroz, bem como a demissão do ex-ministro Gustavo Bebianno, por conta do laranjal do PSL, não eram uma prova de que a corrupção continuava permeando a política brasileira.

Num portunhol fluente, o Zero 2 não titubeou em reproduzir as mentiras espalhadas pelo site de extrema direita Terça Livre, que atribuiu à repórter Constança Rezende, do Estadão, a declaração de que sua intenção ao escrever reportagens sobre o esquema de apropriação dos salários de funcionários do gabinete do irmão na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, era arruinar Flávio Bolsonaro e o governo.

“São casos muito diferentes. Cada um com a sua peculiaridade. Por exemplo, no caso de meu irmão Flávio, estou muito tranquilo”, disse.

“Na realidade, nesta semana, a jornalista que tornou público o caso de Flávio, numa conversa com outro jornalista francês disse que sua motivação era meramente política. Que sabia que não ia acontecer nada, porém, para atingir o presidente Jair Bolsonaro estava fazendo o máximo contra Flávio.”

Na mesma entrevista, Eduardo, que acompanha o pai na reunião de cúpula com os presidentes do Chile, Argentina, Colômbia, Paraguai, Peru, Equador para a criação do Prosul, pontificou sobre a Venezuela na sua condição de chanceler ad hoc do Brasil.

Para ele, todas as formas de pressão deverão ser utilizadas.

“Ninguém quer uma guerra, a guerra é ruim, haverá vidas perdidas e consequências colaterais, mas Maduro não vai sair do poder de maneira pacífica”, falou.

“De alguma maneira, vai ser necessário o uso da força, porque Maduro é um criminoso”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!