No Datena, Bolsonaro mente que Supremo o impediu de agir contra covid: “Pelo STF, eu devia estar na praia”

Bolsonaro

José Luiz Datena abriu seu microfone para Jair Bolsonaro mentir nesta sexta-feira no Brasil Urgente, da Band.

O apresentador ouviu bovinamente o sujeito distorcer decisões do STF e voltar a defender a cloroquina contra o coronavírus, comprovadamente ineficaz.

Xingou Doria de “calcinha apertada” e afirmou que foi impedido pelo Supremo de agir no combate à pandemia.

“Restou pra gente distribuir recursos para os estados e municípios. Isso a gente fez”, falou.

“Pelo STF, eu devia estar na praia. Meu erro foi não atender o STF e estar ajudando quem está morrendo em Manaus, com cilindros e tratamento precoce”.

“Esse inferno que querem impor à minha vida não vai colar. Não tem do que me acusar. Esses sessenta processos de impeachment não vão dar em nada. Agora, me tirar sem motivo, não…”, disse o delinquente.

A corte entendeu que estados e municípios têm legitimidade para decretar medidas de isolamento social e que o governo federal não pode agir para revertê-las.

O tribunal, porém, não desobrigou em momento algum a União de ações para combater a doença.

O que houve em Manaus foi um assassinato com a participação direta, no mínimo por omissão, do presidente da República e de seu ministro da Saúde.

É espantosa a desfaçatez. Até quando? Quantos mais vão ter de morrer asfixiados?