Nova presidente da Capes é reitora de universidade da família; ministro da Educação foi aluno de lá

Milton Ribeiro, ministro da Educação, e Cláudia Mansani, nova presidente da Capes. Foto: Reprodução

Nesta quinta (15), Cláudia Mansani Queda de Toledo foi nomeada a nova presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

A instituição é ligada ao Ministério da Educação (MEC) e responsável por avaliar cursos de pós-graduação no país.

No entanto, Cláudia é reitora de uma universidade particular que oferece pós-graduação, o que pode causar conflito de interesses.

O Centro Universitário de Bauru foi fundado pela sua família e se chamava Instituto Toledo de Ensino (ITE) no passado.

Ela se graduou e fez doutorado em Direito na faculdade da família.

A instituição de ensino recebeu uma nota 2 da Capes, a qual agora preside.

Cursos avaliados com as notas 1 e 2 são impedidos de matricular novos alunos, aliás.

Por isso, em 2017, o curso de mestrado que Cláudia coordenava foi descredenciado pela Capes.

O centro universitário do qual é reitora teve desempenho “fraco” em produção intelectual e “regular” em corpo docente.

Em 2017, o programa de Pós-graduação em Direito, o qual Cláudia cursou, estava entre os piores do Brasil.

O atual ministro da Educação, Milton Ribeiro, e o Advogado-Geral da União, André Mendonça, se formaram no Centro Universitário de Bauru.

Em seu currículo, a nova presidente da Capes cita como “produção técnica” cinco reuniões.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!