Novo governo argentino quer ganhar mais legitimidade em sua base social. Por Gilberto Maringoni

Alberto Fernández durante a festa da vitória
RONALDO SCHEMIDT / AFP

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

Um dia depois de Alberto Fernández anunciar a elevação de tributos para exportação, o Clarín já mostra as garras e praticamente convoca protestos dos ruralistas.

O La Nación deste domingo vai pelo mesmo caminho.

Ao contrário de exemplos de centro esquerda que não deram certo, o novo governo argentino não tem como meta central ganhar a confiança da plutocracia.

Juntamente com a elevação das multas por demissões imotivadas, o objetivo é consolidar o apoio dos de baixo e ganhar mais legitimidade em sua base social.

P.S. Vale sublinhar que a elevação de carga tributária representa a volta dos percentuais de 12%, vigentes até setembro de 2018, quando foram baixados por Macri. Em alguns casos mais sensíveis, haverá baixa de impostos. O carnaval feito pela direita não se justifica.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!