O assassinato de uma militante pela vida. Por Dilma Rousseff

Militante Dilma Ferreira om a ex-presidente Dilma Rousseff. Foto: Reprodução/Twitter

Publicado originalmente no site de Dilma

POR DILMA ROUSSEFF, ex-presidente da República

Coordenadora do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Dilma Ferreira Silva e membros de sua família foram assassinados nesta sexta-feira em Tucuruí, no Pará. Dilma participava havia 30 anos do movimento, desde que uma barragem acabou com a cidade em que vivia.

Em 2011, Dilma esteve em audiência comigo e me entregou um documento de reivindicações do MAB, com atenção especial às mulheres. No encontro, manifestei apoio integral do meu governo à sua luta.

O assassinato de Dilma Ferreira Silva é inaceitável. É mais um momento triste na história do MAB, que justamente hoje celebrava o “Dia Internacional da Água”. Como seus militantes dizem, “a água é para a vida, não para a  morte!”. Dilma Ferreira Silva e seus familiares são as novas vítimas da violência no campo, autorizada pelo discurso de ódio e pelo descaso do atual governo.

DILMA ROUSSEFF

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!