O auxílio emergencial e os saqueadores fardados bolsonaristas. Por Moisés Mendes

Bolsonaro com generais do Exército
Fernando Souza / AFP

Publicado originalmente no blog do autor

Soldados, cabos, sargentos e até oficiais (e sem jipe) embolsaram ilegalmente os R$ 600 do auxílio de emergência que pelo menos 18 milhões de brasileiros pobres e miseráveis não conseguem receber na Caixa.

Seriam milhares de aproveitadores, pelo menos 200 mil. Esse pessoal da base das Forças Armadas é o lastro da pirâmide do bolsonarismo moralista, armamentista e justiceiro.

Pela manhã, a notícia era outra: o governo exonerou servidores de carreira de cargos no Ministério da Saúde e contratou militares para o lugar deles.

Com essas duas notícias, parece que o problema de quem não consegue receber a ajuda de emergência, nem consegue se manter em cargos no governo, é o de ter nascido para ser civil.

O Brasil hoje é dos fardados das mais diversas patentes.

Mas eles não precisavam saquear o dinheiro de miseráveis.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!