O bolsonarismo é um “alien” na barriga da direita brasileira. Por Fernando Brito

Jair Bolsonaro e o Alien. Foto: Wikimedia Commons/Reprodução/Google Play

Publicado originalmente no blog Tijolaço

POR FERNANDO BRITO

O editorial do Jornal Nacional de ontem, sobre a marca de 100 mil mortes pelo coronavírus seria, em outros tempos, um golpe mortal sobre qualquer governo.

Pouco efeito terá, porém, porque a lança da Globo tornou-se rombuda, de tanto que foi usada para manipular que perdeu boa parte da credibilidade, ainda mais quando as redes sociais lhe tiraram o monopólio da verdade.

A Globo meteu-se em algo que não mais consegue administrar. Achava que poderia ser dona do bebê de Rosemery que concebeu, ao derrubar o governo Dilma, mas o monstro que gerou não a obedece mais.

O plano para que Sérgio Moro virasse o herdeiro civilizado do ódio selvagem à esquerda naufragaram nas ondas de uma estupidez fanática que produziram.

De protagonista do impeachment de Dilma, a Globo tornou-se enjeitada coadjuvante do desastre Bolsonaro.

Pode falar a verdade e pouco efeito fará, pois de tanto mentir, poucos a creem.

Como o Império Romano, não cai aos escravos, mas aos bárbaros.

Não adianta que o texto seja ótimo e a representação, perfeita.

O “alien” do bolsonarismo está implantado no ventre da direita brasileira.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!