O bolsonarista Daniel Silveira chora todo dia na cadeia e dorme encolhido

Daniel Silveira

Na entrevista da Dilma ao DCM, eu falei sobre sua altivez durante todo o processo do golpe.

“Eu não me deprimo”, disse ela, fazendo referência à prisão e tortura na ditadura — foi colocada no pau de arara, apanhou de palmatória, levou choques e socos que causaram problemas graves na sua arcada dentária.

Agora compare com o bombadão bolsonarista Daniel Silveira, preso num batalhão da PM no Rio de Janeiro por ameaçar arrebentar com os ministros do STF.

Daniel chegou nervoso no primeiro dia à cana, mas mantinha o otimismo de que seria solto.

Chegou a dizer nas redes sociais que estaria em liberdade vapt-vupt.

No segundo dia, entretanto, de acordo com a Época, “desarmou e passou a chorar”.

“Tem chorado quase todos os dias”, afirma a revista.

“Silveira também enfrenta um problema com sua cama. Alto, o deputado não cabe na cama que colocaram para ele. Está tendo que dormir encolhido”.

É a perfeita definição do sujeito e do que ele representa: o encolhimento moral.

Quanto tempo esse homem aguentaria nas mãos dos heróis dele do DOPS?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!