“O Brasil vive o inferno da mídia”, diz Edir Macedo, bilionário dono da Record. Por Donato

Edir Macedo e Bolsonaro

Após ungir Jair Messias Bolsonaro com azeite (olha o golden shower aí, gente!), o bispo Edir Macedo colocou as mãos sobre a cabeça do presidente e disparou:

“Que deus lhe dê sabedoria e coragem.”

O episódio se deu ontem (01/09) no Templo de Salomão que é a faraônica sede da Igreja Universal do Reino de Deus.

Em submissa posição de genuflexão, não se tem notícias de que Bolsonaro – um fiel mezzo católico, mezzo evangélico – tenha estrebuchado como nas cenas passadas dentro desses templos que vemos pela TV. Sabedoria não entra ali nem com reza braba.

Em seu habitat, Edir Macedo prosseguiu o discurso e afirmou que “o Brasil vive o inferno da mídia” para explicar aos seguidores presentes o que seu amigo vem enfrentando.

Não sei se o bispo se lembra, mas ele é dono de uma emissora de TV. Aliás foi ela, a Rede Record, umas das principais responsáveis por estarmos vivendo este inferno. Ele estava fazendo autocrítica?

Era para a emissora do bispo que Bolsonaro corria enquanto fugia dos debates durante a campanha eleitoral e ali divulgava seu universo paralelo composto por mamadeiras de piroca e prometia fuzilar comunistas.

Edir Macedo tem mesmo motivos para ser chapa de Bolsonaro. Empresário, evangélico, rico, homem, branco. Estes são os segmentos que permanecem aprovando Bolsonaro segundo o Datafolha divulgado hoje. Edir Macedo é uma condensação deles todos numa só pessoa.

Bilionário, Macedo fez fortuna com os dízimos dos fiéis e com as isenções fiscais de que as igrejas usufruem. Bolsonaro não apenas defende as isenções como gostaria de ampliá-las, assim como o bispo também não pretende estancar a ampliação de seu patrimônio.

Entre tantos imóveis luxuosos de alto padrão no Brasil e nos EUA, Edir Macedo é ainda proprietário de um apartamento de 568,5 metros quadrados na Porsche Design Tower, em Miami. Um edifício tão luxuoso cuja garagem automatizada permite que o morador estacione o carro no mesmo andar de seu apartamento.

Comprado em 2016 por US$ 9,65 milhões, o imóvel está registrado em nome do bispo e de sua esposa, Ester Bezerra, no Condado de Miami (https://www8.miamidade.gov/Apps/PA/propertysearch/#/).

Portanto, a qual inferno Macedo se refere? Ele vive em paraísos, livre, lépido e solto.

Há tempos é suspeito de burlar a Receita e utilizar a igreja para enriquecimento pessoal.

A Polícia Federal e o Ministério Público já apontaram indícios de ilegalidade na compra da Rede Record e de outras TVs pela Igreja Universal do Reino de Deus. A suspeita era de lavagem de dinheiro.

Há alguns anos, um ex-diretor da Universal, Waldir Abrão, declarou ao MPF ter servido como laranja pela igreja para trazer dinheiro do exterior para a aquisição de um canal de TV em Goiânia. Waldir Abrão registrou sua declaração em cartório (na qual explicava os métodos de arrecadação da igreja e falsificação de sua assinatura em inúmeros documentos) e, seis dias depois, apareceu morto com sinais de agressão. Até hoje a autoria do crime é desconhecida.

Se dinheiro volta para o país, é porque sai, certo? Em 2005, um jato da Universal foi flagrado com R$ 10 milhões em espécie em no aeroporto de Brasília. O bispo Edir Macedo e outros integrantes da cúpula da Universal foram processados por lavagem de dinheiro.

Mas os tempos eram outros, Deltan Dallagnol não fez nenhum Power Point na época e ‘indícios’ não levavam ninguém para trás das grades.

O Ministério Público até fez as acusações (que iam de formação de quadrilha para lavagem de dinheiro a evasão de divisas, de estelionato contra fiéis da igreja a falsidade ideológica) mas o TJ de São Paulo tirou o corpo fora, alegou que o assunto deveria ser tratado no TJ Federal e assim tudo foi anulado e esquecido.

Se fosse Lula, estaria preso por ser dono da igreja ao tê-la frequentado.

Edir Macedo fez toda essa fortuna enganando crentes, exigindo o dízimo, tudo com a dimensão que a mídia lhe proporciona. Que inferno, não?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!