O curral do Planalto. Por Fernando Brito

Publicado originalmente no blog do autor

Os relatos que vêm na imprensa dos que assistiram o vídeo do reunião ministerial do dia 22 de abril mostram que o governo Bolsonaro é uma verdadeira Casa de Noca, gíria que se dá a lugar destrambelhado, onde todo mundo manda e diz o que quer.

As coisas são estapafúrdias mas, a esta altura, nada soa impossível.

Abraham Weintraub diz que os “fdp” do Supremo têm de ir para a cadeia.

Mesmo destino que a ministra Damares deseja aos prefeitos e governadores que decretam medidas de isolamento social.

Bolsonaro diz que investigações querem “f…” a sua família, que João Doria é “um bosta” colega do “estrume” de Wilson Witzel e querem que ele revele “a porcaria” do resultado de seu exame de Covid-19 para que, com isso, se faça contra ele um processo de impeachment.

Não se trata, como se vê, de uma reunião de governo, mas de um curral de bestas.

Do qual, nos depoimentos de hoje, emergirão os três generais palacianos – Augusto Heleno, Luiz Eduardo Ramos e Walter Braga Netto – como espécimes do mesmo rebanho muar e escoiceante que resfolegava no Planalto.

Agora, o país, depois da sinopse espantosa, o pais espera pelo vídeo pornô da reunião ministerial.