O dedo de Caiado na xenofobia contra os haitianos. Por Kiko Nogueira

Ele
Ele

 

Por trás da mente doentia de Daniel Barbosa, o sujeito que aparece num vídeo importunando um haitiano num posto de gasolina no Rio Grande do Sul, está o senador Ronaldo Caiado.

Quer dizer, não só ele. Barbosa mesmo cita, em sua cavalgada, luminares como Olavo de Carvalho, um tal Políbio Braga, Jair Bolsonaro e Romeu Tuma Jr.

Mas Caiado é o nome que se destaca na psicopatia de Daniel na tese de que os imigrantes do Haiti fazem parte de um plano de dominação comunista do Brasil através do Foro de São Paulo.

O discurso xenofóbico de Caiado é disfarçado, como não poderia deixar de ser, pelo patriotismo. O líder do DEM apresentou um requerimento ao Ministério da Justiça para que a Polícia Federal apure “o recrutamento de estrangeiros pelo MST”.

“No momento em que Lula incita esse exército do MST a reagir aos protestos contra o governo causando violência, baderna e até morte nas estradas, somos surpreendidos com informações na imprensa de indivíduos de outras nações sendo cooptados por esse esboço de coletivo bolivariano” disse. “É de suma importância que as forças de segurança atuem contra essa possível afronta à segurança interna e à soberania nacional”.

Em maio, numa reunião da Comissão de Relações Exteriores com o ministro Mauro Vieira, ele foi além. “Não se vê nenhuma mulher ou criança haitiana entrando no Brasil, mas homens. Essas pessoas são mais ou menos qualificadas para virem para cá e amanhã poderem engrossar o exército de Lula e Stédile”, afirmou. “Eles já estão sendo mantidos também pela Bolsa Família?”, indagou. Exigiu que se investigasse “a migração direcionada”.

Os haitianos não fogem, portanto, da fome, da guerra civil, da falta de perspectiva etc. Os homens costumam vir primeiro porque 1) é mais barato; 2) assentados, tentam trazer a família. Foi assim com a maioria dos italianos, judeus, árabes, alemães e outros. Possivelmente, com algum antepassado de RC.

Mas isso não vem ao caso. Os haitianos estão sendo recrutados para implantar a ditadura socialista. Essa conversa paranoica rasteira resulta, em última análise, na formação de criminosos como Barbosa, que encontram outros barbosas nas redes sociais.

Daniel admite que foi administrador dos Revoltados On Line. Agora cuida de uma excrescência no Facebook chamada “Cruzada pela Liberdade”. Mas não fica nisso. “Essa é apenas uma página entre tantas que posto (sic) e administro”, conta. Em todas elas, há ataques sistemáticos aos imigrantes acompanhados de teorias conspiratórias e fotos como a que publico abaixo.

O pacote de ultradireita que Ronaldo Caiado vende está institucionalizando o ódio ao estrangeiro — o estrangeiro negro e pobre, naturalmente — com as consequências previsíveis.

Alguns boçais como Daniel Barbosa terão, eventualmente, algum trabalho para se explicar na Justiça, mas o senador continuará semeando a xenofobia de seu púlpito numa relax, numa tranquila, numa boa.

 

Da página Cruzada Pela Liberdade
Da página Cruzada Pela Liberdade

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!