O desabafo de Berenice Ribeiro, procuradora da casa onde Russomanno morou

Berenice Ribeiro era a procuradora da casa no Real Parque, subdistrito do Morumbi, em São Paulo, onde Celso Russomanno morou. Segundo ela, o candidato do PRB à prefeitura viveu ali por três anos sem pagar. A história foi contada neste artigo. A proprietária era a mãe do segundo marido da então sogra de Russomanno, Márcia Torres, cunhada de Berenice.

Berenice deixou um comentário no Diário, que estamos reproduzindo aqui. O jornalista Joaquim de Carvalho conversou com ela, que mora hoje no interior do Estado. Berenice reiterou o conteúdo do email que nos enviou.

“Quero agradecer a publicação do que este indivíduo fez comigo e com minha mãe.

Detalhe: Na época minha mãe estava com Alzheimer em fase inicial (ele sabia disso e sabia também que o dinheiro era necessário para manter o seu tratamento, que só foi possível graças à assistência dada por meu ex-marido, a quem agradeço muito, até hoje, por tudo o que fez por ela) e meu irmão me pediu que não tomasse nenhuma providência contra Russomanno, pois ele iria dificultar as visitas da avó, sua esposa, à sua neta, caso eu levasse o problema à justiça.

Ele morou na casa durante três anos, sem pagá-la e sem pagar nem ao menos o aluguel da mesma, avaliado, na época, em US$ 3,000.00, ou os juros que incidiriam sobre a dívida.
Joaquim de Carvalho realmente falou comigo por telefone antes de publicar a matéria. Pena que a matéria só foi divulgada após ele já ter sido eleito, pois acredito que, caso fosse divulgada antes das eleições, talvez hoje não tivéssemos este senhor disputando a prefeitura de São Paulo.
Tenho pena do que pode acontecer à cidade caso ele seja eleito.
Celso Russomanno: Quem não te conhece que te compre!!”

Berenice Ribeiro

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!