O doutor Cantídio não poderia examinar Genoino por razões éticas e morais

O marajá de jaleco
O marajá de jaleco

O ministro Joaquim Barbosa deu um tapa na cara da sociedade ao indicar o médico Cantídio Lima Vieira para integrar a equipe incumbida de fazer um exame em Genoino cujo resultado todos sabiam qual seria.

Assim como você sabe antecipadamente como Barbosa vai votar qualquer coisa relativa ao PT, você pode apostar quanto quiser em que Cantídio vai dar um parecer contrário em qualquer exame que envolva um petista.

Este é o Brasil dos nossos dias: não bastasse a justiça ser política, também a medicina se rege, em muitos casos, por simpatias (ou fobias) partidárias.

É gravíssimo que Cantídio tenha sido escolhido mesmo depois de colocar uma enorme foto, no Facebook, em que se lê que Dilma faz mal à saúde.

Como imaginar que um homem assim agisse com isenção ao examinar Genoino?

Barbosa ou sabia e fez a sociedade de idiota. Ou não sabia e mostrou inépcia fabulosa.

Não é a primeira vez que Cantídio é notícia por maus motivos. Algum tempo atrás, a revista IstoÉ o classificou como “Marajá de Jalecó”.

Isso porque, segundo a revista, Cantídio ganha um bom dinheiro para trabalhar (pouco) num controvertido hospital do Senado. (Aqui o texto.)

Clínicas particulares suas, não bastasse isso, prestam também serviços ao hospital. Há aí uma questão ética complicada, ou insanável.

Com todas essas coisas, Barbosa – um autoproclamado cruzado da ética – escolhe aquele “marajá de jaleco”? Barbosa mostra que sempre pode descer um degrau a mais nos atos que a posteridade, longe da proteção da mídia,  haverá de condenar.

Você pode perguntar: existem médicos no Brasil isentos para tratar de casos como o de Genoino?

Se há, não conheço.

Isto não quer dizer que não haja saída.

Dou aqui minha sugestão: defesa e STF indicam um médico estrangeiro de ilibada reputação e reconhecida grandeza.

Eles vêm examinar Genoino. E depois, em conjunto, produzem um laudo.

As vantagens são claras. Estrangeiros, eles estariam longe da pressão de quem seja – mídia, Joaquim Barbosa, colegas médicos ou mesmo o PT.

Por serem médicos de grande nomeada, jamais arriscarão seu prestígio para produzir um laudo politizado, enviesado – ou simplesmente desonesto.

No exterior, você encontra especialistas confiáveis – o que não é o caso do nosso Marajá de Jaleco cujo ódio público e ostensivo ao PT parece ser a maior credencial para integrar a junta que devolveu Genoino à Papuda.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!