O inspirador exemplo de Mantega de buscar justiça diante de desequilibrados que insultam. Por Paulo Nogueira

Clap, clap, clap
Clap, clap, clap

Mantega deu uma lição de como tratar com analfabetos políticos que pensam que têm o direito de insultar alguém sem consequências.

Ele foi injustiçado. Dois imbecis xingaram-no num restaurante.

Em vez de assistir calado à agressão, e ver impotente as redes sociais espalharem o ódio de que foi vítima, buscou a Justiça.

Conseguiu o nome dos meliantes, contratou um bom advogado e exigiu satisfações.

Ele fez o que o grande criminalista alemão do século 19 Rudolf von Ihering defendeu numa tese então inovadora.

Foi atrás de Justiça.

Ihering disse que procurar a Justiça não é apenas direito do ofendido, mas dever perante a sociedade. Porque o direito não é uma coisa estática: muda ao sabor das circunstâncias e das ações das pessoas.

E também porque ao lutar contra injustiças você pode livrar outras pessoas do mesmo tipo de coisa.

Daí o dever segundo Ihering, e não apenas o direito.

Foi o caso de Mantega.

A patética retratação dos ofensores  –José João Armada Locaselli e Marcelo Maktas Melsohn —  certamente levará outros desequilibrados a pensar duas, três vezes antes de importunarem pessoas que estão em seu canto, sossegadas.

Porque poderão ter que se explicar com a Justiça.

E isso significa dor de cabeça. Você tem que pagar advogado, enfrentar a possibilidade de uma multa e outros aborrecimentos dos quais pessoas que se comportam civilizadamente estão livres.

Muito se tem falado da propagação do ódio entre os brasileiros.

Uma das formas de combatê-lo é enfrentando-0 como fez Mantega.

Que seu exemplo seja seguido. Isso vai melhorar o Brasil.

É talvez a maior contribuição de Mantega, um homem digno que foi um bom ministro da Economia por longos anos, à causa pública no Brasil.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!