O medo de Mourão é a causa do reality show grotesco de Bolsonaro no hospital, dirigido pelo filho Carlos

É grotesco o show de imagens de Bolsonaro no hospital.

Seu filho Carlos é o diretor de um reality show indigno, expondo a intimidade de um convalescente e resultando num pesadelo.

Tudo se resume a medo do vice Mourão e apego doentio ao poder.

Ninguém se recupera fazendo live e tuitando loucamente, num ambiente visivelmente disfuncional e estressante.

O BBB, Big Brother dos Bolsonaros, serve para tentar passar a impressão de que o sujeito está governando, quando, na verdade, como admitiu o porta-voz Otávio Rêgo Barros, luta pela vida.

O núcleo duro bolsonarista montou uma farsa midiática para contentar as hostes de indigentes mentais — cada vez menores — que os seguem.

Duas semanas depois de entrar no Einstein para retirar a bolsa de colostomia, Bolsonaro não tem previsão de alta.

Carlos Bolsonaro fotografa o pai numa maca

Teve febre, pneumonia e complicações na retomada das funções intestinais que resultaram na instalação de uma sonda nasogástrica.

Rêgo Barros insiste que “tudo está dentro do esperado”. Carlos chegou a registrar o pai com o que parece ser um aparelho no ânus.

Rudyard Kipling é autor do conto “O homem que queria ser rei”, adaptado para o cinema por John Huston num filmaço com Sean Connery, Michael Caine e Christopher Plummer.

É uma história de ambição em que aventureiros ingleses do século 19 decidem procurar um lugar no mundo onde poderiam reinar.

Enganam uma tribo do Kafiristão fingindo ser deuses, até ser desmascarados por uma nativa.

Um deles é coroado, mas depois de morto, sua caveira aboletada lindamente num trono onde ficará para sempre (desculpe o spoiler).

Não dá para enganar todo o mundo o tempo todo. Há vacinas poderosas contra a mentira.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!