O “nojo” exprimido pelos netos de Luiz Gonzaga define o Brasil de Bia Doria e dos playboys do Leblon

Nojo

A palavra nojo, de acordo com uma corrente linguística, vem do latim inodiare, que, por sua vez, se origina da expressão “in odio habere”, “ter desgosto, ter raiva de”.

Foi o termo perfeitamente empregado pelos netos de Luiz Gonzaga numa manifestação contra Jair Bolsonaro.

“Repúdio” não dá conta e foi desmoralizado e banalizado por covardes como Rodrigo Maia, entre outros.

A “nota de nojo” fazia referência ao uso espúrio da música “Riacho do Navio”, parceria de Gonzagão com Zé Dantas, destruída na sanfona do presidente da Embratur numa transmissão ao vivo com o presidente.

“Nós, filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Jr, netos de Luiz Gonzaga, o Gonzagão, apresentamos uma NOTA DE NOJO diante deste governo mortal e suas lives”, escreveram Amora Pêra Gonzaga do Nascimento, Nanan Gonzaga, Daniel Gonzaga.

É nojo que define a sensação de assistir o vídeo protagonizado pela primeira-dama de São Paulo, Bia Doria, com a inacreditável Val Marchiori.

“A pessoa têm que se conscientizar de que ela tem que sair da rua”, diz Bia. “Não é correto você chegar lá na rua e dar marmita”.

Segundo ela e a amiga, em meio ao riso solto, “a rua hoje é um atrativo”.

É nojo que nos invade diante das imagens do Leblon lotado em meio à pandemia.

“Hoje é dia 2 de julho, primeiro dia da liberação dos bares no Rio de Janeiro, a gente está aqui na Dias Ferreira, e está realmente todo mundo de máscara, olha…”, diz uma garota na Dias Ferreira, irônica, mostrando a ausência completa de proteção contra a proliferação do coronavírus.

Não são eles que morrerão em hospitais lotados.

São os garçons, os manobristas, os serviçais dessa gente que ri e toma sua cervejinha ou seu chá das 5 enquanto enterramos 60 mil brasileiros —e contando.

Faltou guilhotina. Sempre nos faltará.

Nojo. Nojo. Nojo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!