O que aprendi com meu pai

Com meu pai, aprendi desde os tempos em que mamãe me carregava no colo, que honra não tem preço

VEJO UM episódio de Friends, minha série favorita. A taxa de acerto nas piadas é alta. A cada dez tentativas de fazer graça na série, você ri oito ou nove vezes. Em certos episódios, dez. E quando você não ri é possível que o problema esteja em você e não na piada. É ótimo para ver antes de dormir, sobretudo depois de dias duros. Seu humor com certeza melhora, e também seu sono. Seinfeld me faz rir menos. Tem um humor mais sofisticado que o de Friends, mas como eu sou um cara mais pop, prefiro Friends.The Office, a tradução de Dilbert para a tevê, é outra série que se pode e se deve ver antes de dormir para tirar, como um calmante, o peso de jornadas demandantes.

Mas eu estava falando de Friends. Do episódio que vi agora há pouco. A turma discute no Central Perk, o barzinho em que se reúnem, que escolha fazer. Se você tivesse que renunciar para sempre a sexo ou a comida, qual seria sua opção? Neste episódio, Joey, o mais engraçado e cândido dos personagens, diz que não divide comida. Com veemência. Me lembrei de uma amiga que gosta incrivelmente de chocolates. Quer estar bem com ela? Não peça um pedaço de chocolate. Ela escreveu sobre isso em seu blog.

Ross, outro grande personagem, afirma que, sem dúvida, renunciaria à comida. Mas quando perguntam se preferiria ficar sem sexo ou dinossauros (ele é apaixonado por paleontologia desde criança), diz que é uma escolha de Sofia.

Grande livro, o de William Styron, “A Escolha de Sofia”. Sofia, na era nazista na Alemanha, teve que escolher um dos dois filhos para salvar. Ela era judia, e os judeus foram barbaramente massacrados no nazismo. Sofia fez a escolha, e enlouqueceu. O livro foi transformado num ótimo filme em que Meryl Streep faz Sofia. Daí, do livro de Styron, a escolha de Sofia a que se refere Ross quando lhe perguntam se ficaria sem sexo ou dinossauros se tivesse que abdicar para sempre de um dos dois.

Estamos sempre fazendo escolhas de Sofia na vida, como com tanta graça mostra Friends.

Com papai aprendi que entre a honra e a moeda, entre a consciência tranquila e as vantagens materiais a qualquer preço, a escolha está sempre na primeira alternativa.