“O que havia antes do Big Bang?”: 21 questões que só o comentarista Gilmar Mendes pode responder. Por Kiko Nogueira

Farol da humanidade
Farol da humanidade

 

Na semana passada, magistrados federais divulgaram uma nota sobre Gilmar Mendes.

Gilmar, dizem eles, comete ‘reiterada violação às leis da magistratura e os deveres éticos impostos a todos os juízes do país’.

Ele “se vale da imprensa para tecer juízos depreciativos sobre decisões tomadas no âmbito da Operação Lava Jato e mesmo sobre decisões de colegas seus, também ministros do Supremo”.

Sugestão: “Nada impede que o ministro Gilmar Mendes, preferindo a função de comentarista à de magistrado, renuncie à toga e vá exercer livremente sua liberdade de expressão, como cidadão, em qualquer dos veículos da imprensa, comentando, aí já sem as restrições que o cargo de juiz necessariamente lhe impõe, o acerto ou desacerto de toda e qualquer decisão judicial.”

É injusto com GM. Ele já transcendeu os assuntos jurídicos. Gilmar é um pensador da estatura de um Sócrates ou um Caetano Veloso, preparado para pontificar sobre qualquer coisa.

Abaixo, uma lista de 21 questões, elaborada por nossa equipe de especialistas, que atormentam a humanidade e que Gilmar pode reponder.

  1. O que existia antes do Big Bang?
  2. Como é a eternidade?
  3. Como é o nada?
  4. Por que nós sonhamos?
  5. Os animais podem raciocinar?
  6. “Por trás de todo homem bem sucedido há uma mulher”. Verdade ou mito
  7. Existe um deus?
  8. Existe um inferno? E céu?
  9. Existe cura para a herpes?
  10. Por que nos esforçamos para viver quando sabemos que finalmente morreremos?
  11. Por que os animais se esforçam para viver também? Eles não compartilham os mesmos valores humanos.
  12. Existe cura para o câncer?
  13. Existe um gene gay?
  14. Há cerveja no inferno?
  15. Há cafeína no chá verde?
  16. Há cafeína no café descafeinado?
  17. Existe vida extraterrestre?
  18. No Céu tem pãozinho?
  19. Existe esperança para a humanidade?
  20. Já fabricaram bacon kosher?
  21. “O Rei Leão” foi baseado em uma história real?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!