O que leva uma pessoa pobre a ser ideologicamente de direita? Por Afrânio Silva Jardim

Publicado originalmente na fanpage do autor no Facebook

POR AFRÂNIO SILVA JARDIM,  professor associado de Direito da UERJ

Kim Kataguiri do MBL. Foto: Pedro Zambarda/DCM

Em uma sociedade socialista, só perdem os ricos e os muito ricos.

Em uma sociedade socialista, ganham todos os que não são ricos ou muito ricos.

O fato de, na realidade prática, não se ter conseguido até hoje alcançar uma perfeita justiça social, não significa que a teoria seja errada. Apenas significa que os conhecidos defeitos do ser humano não permitiram implantar corretamente as boas ideias que ele mesmo criou para transformar a indesejável realidade social.

A história tem demonstrado que os detentores do poder econômico não têm permitido a evolução das sociedades em prol do socialismo, o que acaba resultando em violências políticas por ambos os lados.
Entretanto, ainda julgamos válida uma nova tentativa, o que permitiria a implantação de um verdadeiro socialismo democrático.

Assim, talvez possamos ter no futuro uma sociedade mais igualitária, sem que se suprimam as liberdades fundamentais, importantes para o integral desenvolvimento das personalidades individuais.

Agora, respondo à pergunta que é o título deste texto: somente a ignorância pode explicar o motivo pelo qual uma pessoa pobre possa ser contra uma sociedade mais justa, onde todos tenham condições concretas para usufruir uma vida digna.

Importante esclarecimento: uso aqui a palavra “ignorante” não no sentido pejorativo ou ofensivo, mas no sentido de não terem as pessoas o conhecimento teórico que lhes permita perceber o processo de exploração a que estão submetidas em uma sociedade de economia liberal.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!