O rock morreu de overdose de cloroquina e a banda dos donos da Prevent Senior é prova disso. Por Kiko Nogueira

A banda Doctor Pheabes. No centro, os irmãos donos da Prevent Senior, Eduardo e Fernando Parrillo.
Foto: Reprodução

O rock morreu de cloroquina e a banda dos donos da Prevent Senior é prova disso. Os irmãos Eduardo (vocal) e Fernando Parrillo (guitarra) são fundadores da Doctor Pheabes. 

A banda abriu turnês brasileiras de Guns N’ Roses (2014), Black Sabbath (2016) e Rolling Stones (2016). Esteve no Monsters of Rock (2013 e 2015) e no Lollapalooza (2015).

Como realizaram essa façanha? Pagando, claro. “Se você acha que abrimos só porque patrocinamos, é uma verdade. Tá bom”, admitiu o vocalista Eduardo Parrilo.

O Doctor Pheabes é um lixo heavy metal formado por relacionários brancos cinquentões. As letras ruins são em inglês, pelo menos. 

O grupo foi formado nos anos 80 e é contemporâneo de Roger, Lobão e outros que viraram antipetistas ou bolsonaristas. 

Eduardo Parrillo também é dono da Armored Dawn

A insuportável “Que País É Esse”, do Legião Urbana, virou hino da extrema-direita. Está tudo lá: a antipolítica, a demagogia barata, o protesto piraquê, o refrão fácil. 

Incorporada ao repertório do Capital Inicial, foi dedicada a Sergio Moro pelo vocalista lavajatista Dinho Ouro Preto num show em Curitiba. O juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio, é fã de Renato Russo e usa o Twitter para compartilhar seus hits preferidos junto a versículos da Bíblia.

Não é só aqui, evidentemente. Eric Clapton é antivacina. Van Morrison compôs um mela-cueca contra o isolamento social. 

O rock é um negócio bilionário cheio de cadáveres, como a Prevent Senior. O sujeito escuta Dire Straits reclamando que funk “não é música” (na verdade, quer dizer que é “música de preto”) e que no tempo dele é que era legal. 

Quando vê, está numa Harley Davidson com bandana na cabeça e gritando “mito” em meio a sessões de nebulização no reto na Prevent Senior.