O terrorismo religioso bate na Porta dos Fundos. Em nome de Deus, agora temos atentados. Por Kiko Nogueira

A fachada da produtora do Porta do Fundos, alvo de um coquetel molotov

O caso ainda precisa ser elucidado, mas tudo leva a crer que o atentado ao Porta dos Fundos é mais uma inovação da era bolsonarista.

Bem vindo a 2020.

Ganhamos terroristas evangélicos. Talibãs para chamar de nossos.

Fundamentalistas cristãos prontos a matar pela causa.

A produtora foi alvo de um atentado na madrugada desta terça-feira no Rio de Janeiro.

O nome é esse: atentado.

Segundo a assessoria de imprensa do grupo, dois coquetéis molotov foram jogados na fachada.

A ocorrência foi registrada como crime de explosão.

Houve danos materiais no quintal e na recepção.

Se não houvesse um segurança ali, o prédio teria pegado fogo, avaliam os artistas.

O vigia viu uma moto na contramão e uma picape passando na hora em que os dois artefatos foram atirados, relata o G1.

Em nota, os membros do Porta afirmaram que as imagens das câmeras de segurança estão com as autoridades e à disposição do Secretário de Segurança.

O especial de Natal virou o centro de tentativas insanas de censura de todo tipo de picareta em nome de Jesus.

As ameaças estão, enfim, concretizadas.

O problema não é só da turma de humoristas. O terror de extrema direita não vai parar ali.

Ou reagimos, ou o abismo nos engolirá.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!