O vazamento do “novo Fantástico” é uma amostra da batalha perdida da Globo contra a internet

O "novo" Fantástico
O “novo” Fantástico

 

A AbsurdaTV é um canal por streaming que transmite programas ilegalmente. Fica hospedada em plataformas como Justin.tv. Seus criadores são anônimos. Em sua conta no Facebook, a descrição é a seguinte: “a sua TV especializada em zuera”. Um dos integrantes definiu a si mesmo e a seus colegas como “grupo de jovens inconsequentes que gostam de televisão”. Já foram chamados de hackers e black blocs virtuais.

Seja o que for, a AbsurdaTV tornou-se a mais recente dor de cabeça para a Globo, num retrato revelador de sua luta inglória contra a internet.

Numa espécie de “furo”, a AbsurdaTV transmitiu imagens do novo “Fantástico”, que deve ser relançado pela centésima vez no dia 27 de abril com “formato” diferente. O vazamento teria criado uma crise nos bastidores da velha revista dominical.

Uma nota oficial foi emitida: “O que está sendo chamado de piloto é uma colagem de vários ensaios de dias diferentes. E o que está sendo chamado de vazamento é um crime de furto de conteúdo protegido, com todas as suas consequências legais para quem divulga ou vier a divulgar”.

Entre as “novidades”, uma certa redação-estúdio, em que o espectador acompanha a apuração das notícias, sua checagem e a transformação em matéria. Há também efeitos visuais cabulosos. A probabilidade de esse tipo de coisa reverter a tendência de queda do Ibope, você sabe, é baixíssima.

Uma das responsáveis pela AbsurdaTV deu uma boa entrevista a um site especializado. “Daniela” falou sobre o mito da tecnologia da Globo. “Olha, se realmente a Globo tivesse grande aparato tecnológico que tanto dizem e essas rigorosas medidas de segurança, o Fantástico não tinha chegado nas nossas mãos, e nem teria vazado o logotipo e as aberturas no ano passado”.

Sobre pirataria interna: “Tem funcionário da Globo que tem canal na internet que transmite conteúdo da Globosat em alta definição, inclusive material de pay-per-view, como provas inteiras do Big Brother, festas etc. Além disso, a vulnerabilidade do sistema é o maior dos problemas. Estão procurando onde não há, não foi mídia física que vazou. Se continuar como está, poderá vazar muito mais coisas, não necessariamente nas nossas mãos”.

Sobre as acusações de roubo: “Não furtamos nada, não roubamos nada, eu nem sei onde fica a Globo lá no Jardim Botânico, é muito longe da minha casa, e o Projac é muito longe da civilização. Não aceitamos sermos comparados com criminosos. É uma teoria muito conspiratória achar que uma quadrilha pararia um carro da Globo só pra roubar um DVD ou pendrive com um piloto do Fantástico que, convenhamos, ficou muito ruim. Os maiores problemas da Globo estão dentro dela”.

Não há muito o que a Globo possa fazer. Vai processar a AbsurdaTV e tirá-la do ar. Mas outras iniciativas como essa vão surgir em seu lugar. O futuro não é mais como era antigamente, o poder disruptivo da internet é invencível e a zoeira, ela não tem limites.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!