O verdadeiro autor do segundo gol do Brasil contra a Colômbia foi Marcelinho Carioca

 

Não sou em quem está falando, veja bem.

O jeito como David Luiz bateu a falta que resultou no segundo gol do Brasil não é comum. Chutou de chapa, forte, fazendo com que a bola adquirisse um efeito peculiar.

Na coletiva, as coisas ficaram claras. Um jornalista inglês perguntou a David sobre sua cobrança. Ele saiu e coube a Felipão resolver o mistério cuja solução os torcedores do Corinthians já conheciam.

“Para responder ao senhor que perguntou em inglês ao David Luiz sobre onde ele aprendeu a bater daquele jeito: o David observou muitos vídeos. Tinha um jogador no Corinthians que batia assim, chamado Marcelinho Carioca. Muito bom por sinal, batia como quase ninguém”, disse.

Foi uma justiça poética a Marcelinho, o camisa 7 alvinegro, mestre absoluto das bolas paradas.

Dono de uma chuteira número 37, pé de anjo, Marcelinho fez a alegria da Gaviões nos anos 90 e começo dos 2000. De perto, de longe, com barreira, sem barreira, não tinha erro. Marcou 224 gols pelo Corinthians, dos quais 58 de falta (quatro olímpicos).

Teve uma passagem irrelevante na seleção. Seis jogos e dois gols. Encrenqueiro, sua personalidade difícil nunca lhe facilitou a vida.

Marcelinho provavelmente ficou feliz ao saber que o técnico que o dispensou da seleção brasileira em 2002 estava mostrando vídeos de seus feitos para o time.

O repórter inglês pode ter ficado surpreso com a técnica de David Luiz. Para os corintianos, porém, foi como rever um velho e querido ídolo.

 

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!