Os delatores de bin Laden

Judas beijou, recebeu moedas mas não as desfrutou

Desde Judas, e aliás antes dele, delatar por dinheiro, sabemos, é um mau negócio.

Você ganha moedas, mas em geral não tem muito tempo para gastá-las.

Os delatores de bin Laden mais uma vez confirmam a velha tese. O Paquistão acaba de prender cinco pessoas acusadas de entregar bin Laden.

Sua cabeça valia muito: dezenas de  milhões de dólares.

Mas.

Mas seria difícil imaginar que os recebedores desfrutariam do prêmio.

Bin Laden é um herói entre os árabes, e não apenas entre os os extremistas.  Primeiro ao se insurgir contra os russos no Afeganistão, e depois contra os americanos, ele acabou construindo a imagem de um combatente épico dos valores islâmicos, um milionário que sacrificou tudo à causa muçulmana.

O 11 de Setembro, antes de minar a aura de bin Laden entre os árabes, reforçou-a.

Quem o delatou pensou apenas no curto prazo.

Mas a vida vai além disso.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!