Os destruidores de empresas. Por Moisés Mendes

O ministro Dias Tofolli garantiu o sexto voto contrário à prisão após decisão em segunda instância / Foto: Agência Brasil

Publicado originalmente no Blog do autor

Por Moisés Mendes

Preparem-se para o revide, depois da declaração de Dias Toffoli ao Estadão de que a Lava-Jato destruiu empresas.

“A Lava Jato foi muito importante, desvendou casos de corrupção, colocou pessoas na cadeia, colocou o Brasil numa outra dimensão do ponto de vista do combate à corrupção, não há dúvida. Mas destruiu empresas. Isso jamais aconteceria nos Estados Unidos. Jamais aconteceu na Alemanha. Nos Estados Unidos tem empresário com prisão perpétua, porque lá é possível, mas a empresa dele sobreviveu”.

Toffoli não diz nenhuma novidade. Economistas, empresários, juristas e até o Tiririca já disseram mil vezes o que só agora o presidente do Supremo decidiu dizer.

Mas sua declaração pode aumentar os atritos entre a Lava-Jato e o Supremo, o que talvez seja bom para todos, menos para Sergio Moro e Deltan Dallagnol.

Sempre lembrando que a Folha divulgou no domingo um grampo contra Alexandre de Moraes, que a Polícia Federal fez em 2015 ao investigar um desembargador de Minas acusado de corrupção.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!