VÍDEO: Padre teme “ameaça do comunismo” e convoca para o 7 de setembro

O padre Alessandro

Durante culto, o padre Alessandro Henrique Chagas usou de terrorismo eleitoral para convocar fiéis ao ato golpista de 7 de setembro. Segundo o religioso, “sofremos uma ameaça séria da entrada do comunismo no nosso país”.

Ele diz que Lula prometeu ameaçou colocar “padres e pastores em seu devido lugar” e “calar” os cristãos.

“A Igreja Católica está sofrendo um grande risco se o comunismo entrar no país. A sua fé está em risco”, diz aos fiéis.

 

 

 

Leia também:

1 – Com PMs, evangélicos formam tropa de choque na convocação para atos golpistas de 7 de setembro

2 – Religiosos pedem desconvocação de igrejas Batistas para atos em 7 de setembro

Padre diz que 7 de setembro é para impedir o comunismo

O padre ainda apela para as crianças para dizer que o 7 de setembro não é para apoiar Jair Bolsonaro, mas para impedir o comunismo. Ele diz que os fiéis que não puderem ou não quiserem ir ao ato golpista podem ir rezar na igreja no dia do feriado.

“Como cristão e amante da Igreja de nosso senhor Jesus Cristo, nós temos que rezar. Temos que dobrar o joelho e interceder”. Para ele, rezar é ficar na “retaguarda” da “batalha”.