Palestra de Moro cancelada em evento de Direito era patrocinada pelo maior fabricante de cloroquina do Brasil

Evento com Moro patrocinado pela Apsen: cancelado

O episódio do cancelamento da palestra de Sergio Moro num evento de Direito ainda traz um detalhe especial.

O painel era patrocinado pela Apsen, uma das maiores fabricantes de cloroquina do país, investigada na CPI da Covid.

O protesto de juristas e professores fez com que a organização do 3º Encontro Virtual do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito do Brasil, Conpedi, barrasse a coisa.

Moro coordenaria o painel “O Papel do Setor Privado em Políticas Anticorrupção e de Integridade” na sexta-feira (25). Moro foi indicado pela UniCuritiba, programa de pós-graduação do Paraná.

“Necessitamos dizer, em alto e bom som, que consideramos um desrespeito a toda a comunidade jurídica do país e às suas instituições a possível presença daquele que foi declarado pelo Supremo Tribunal Federal como suspeito e parcial nos processos que dirigiu, em especial violando a Constituição e as mais básicas regras do Processo Penal brasileiro para alcançar interesses pessoais e políticos”, alertaram os juristas.

A Apsen Farmacêutica recebeu no ano passado R$ 20 milhões em empréstimo do BNDES.

O presidente da companhia, Renato Spallicci, é notório apoiador de Bolsonaro.

“O remédio que ofereci para a ema”, disse Bolsonaro, ao anunciar que está tomando hidroxicloroquina mais uma vez – Fotos Públicas

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!