Patrocínio da Riachuelo à live do Skank repele fãs. Por Raymundo Gomes

Live do Skank no Mineirão. Foto: Reprodução/YouTube

Por Raymundo Gomes

“Os patrocinadores e o Mineirão é (sic) que nos convidou a fazer esse show”, disse Samuel Rosa, líder do Skank durante o show. “Muito obrigado, Mineirão, pelo convite, obrigado, vamos lembrar aqui, Brahma, Shoptime, Riachuelo e Ame!”

Vários fãs do Skank lamentaram que a live do grupo, na noite deste sábado (31) no estádio do Mineirão, tenha sido patrocinado pela Riachuelo.

O dono da empresa, Flávio Rocha, é notório bolsonarista. Chegou a ensaiar uma candidatura à presidência da República em 2018, pelo PRB, mas desistiu três meses antes do pleito. Foi um dos líderes do movimento de empresários Brasil 200, que apoiou atos a favor de Bolsonaro em 2019.

No início de maio, após a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça, Rocha anunciou que estava deixando o Brasil 200 (dirigido por seu sobrinho, Gabriel Kranner). O grupo havia adotado uma posição crítica em relação ao governo Bolsonaro devido à saída de Moro.

No Twitter, várias manifestações de fãs lamentavam o patrocínio à live, assistida por pelo menos 300 mil pessoas no YouTube:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!