Paulo Marinho dobra a aposta e afirma que irá resgatar celular de Bebianno

Paulo Marinho em entrevista à Andréia Sadi

Em entrevista à Globonews que foi ao ar nesta noite, o empresário Paulo Marinho afirmou que irá tentar resgatar o celular do ex-ministro Gustavo Bebianno.

Ainda segundo ele, o aparelho foi enviado para os EUA por conter mais de um ano e meio de conversas com todas as pessoas envolvidas na campanha.

“Eu não posso te dizer o que tem ali”, declarou ele para a jornalista Andréia Sadi.

Paulo Marinho disse que foi “a covardia” como Bebianno foi demitido a motivação para a denúncia que fez sobre Flavio Bolsonaro.

Marinho há alguns dias declarou que um delegado da Polícia Federal havia vazado para Flavio a iminência de uma operação que atingiria Fabricio Queiroz, assessor de Flavio na Alerj.

Sobre Flavio, Marinho declarou à Globonews: “Acho que ele tem não mais condições de permanecer no Senado representando o Rio de Janeiro”.

Para provar que não tem interesse no cargo (ele é suplente de Flavio Bolsonaro), Marinho fez o seguinte desafio: “Se ele renunciar ao cargo, no dia seguinte eu renuncio ao meu”.

Ainda na entrevista de hoje, o mepresário afirmou que entregou provas robustas nos depoimentos que deu ao MP e na PF, mas que não pode revelar quais são.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!