Pecuarista que “denunciou” Instituto Chico Mendes por incêndios na Amazônia foi candidata a vereadora pelo PSDB. Por Charles Nisz

Nair Brizola

Há mais de uma semana, a Amazônia arde em chamas. Nesse tempo, o governo tenta criar uma narrativa para justificar as queimadas em pelo menos quatro estados das regiões Norte e Nordeste.

A gravidade da situação mobiliza governadores desses estados, artistas e intelectuais e chegou até mesmo a pautar a reunião do G7, a reunião das sete maiores economias do planeta, ocorrida em Biarritz (França).

Uma das versões encampadas pelo governo para justificar a tragédia ambiental causada na Amazônia pelas queimadas é que os incêndios teriam sido provocados “por funcionários do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) descontentes com o governo Bolsonaro.

O boato foi espalhado pela pecuarista de Cachoeira da Serra chamada Nair Brizola. Ele procurou uma equipe do Globo Rural que estava na região, e disse que o fogo tinha sido colocado por um motociclista que teria chegado em caminhonete com logo do ICMBio.

O texto do Globo Rural foi retuitado inclusive por Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. Bolsonaro determinou investigação à Polícia Federal com base nessa boato.

Um indicativo de que Nair Brizola mentiu é que dias antes ela tinha sido multada por “destruir 70,93 hectares de floresta do bioma amazônico mediante uso do fogo”.

A ação criminosa aconteceu dentro da Reserva Biológica da Serra do Cachimbo, umas das unidades de conservação mais desmatadas do Pará.

Além da multa de R$ 1 milhão por desmatamento e queimada ilegal e embargo da área, Nair Brizola – que já foi candidata a vereadora pelo PSDB em Guarantã do Norte (MT) –, teve uma motosserra apreendida avaliada em R$ 1 mil.

O verdadeiro nome da pecuarista e candidata a vereadora nas eleições de 2016 é Nair Rodrigues Petry. Com 109 votos, ela ficou longe dos 421 votos obtidos pela nona colocada no pleito – e que obteve a última das nove vagas de vereador na cidade mato-grossense.

Multa aplicada a Nair Brizola

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!