Pesquisa revela quanto custa seguro do carro mais vendido do país

Desde que chegou ao mercado, o Chevrolet Onix não para de surpreender. Este ano, o modelo alcançou a liderança em vendas pelo 4º ano consecutivo, o que demonstra que já se tornou queridinho em todo o país. Por ser bastante visado, o Onix pode ter o preço do seguro caro, dependendo da cidade.

A Smartia, site especializado em seguros on-line, mapeou os preços cobrados em 15 capitais brasileiras em parceria com a TEx Tecnologia para que o consumidor tenha uma noção do que pode encontrar.

Para isso, ela utilizou como referência o Chevrolet ONIX HATCH LT 1.0 8V FlexPower e segurados com o seguinte perfil: homens de 35 anos, casados, residentes do centro da cidade, sem filhos e que possuem garagem em casa.

A pesquisa apontou que no Rio de Janeiro o preço do seguro é o mais caro para esse modelo. O valor varia entre R$ 2221 e R$ 4298. O ranking é seguido por São Paulo, onde os preços oscilam de R$ 1936 a 2082.

Já na região norte é possível encontrar os menores valores de seguro para o hatch. Em Manaus, há franquias de R$ 1215 a R$ 1376, enquanto em Belém, o valor é ainda menor, de R$ 1090 a 1275.

Por que a localidade impacta no valor do seguro

Existem diversos fatores que influenciam no valor do seguro, sendo que a localidade é uma delas. A seguradora leva em consideração se a região em que o motorista mora é segura e qual é o índice de criminalidade.

As cidades em que o número de furtos é alto, como Rio de Janeiro e São Paulo, tendem a ter esse serviço mais caro do que outras localidades.

Além disso, o preço das franquias é determinado pelo perfil do motorista e há ou não garagem na residência.

Os motoristas mais jovens, por exemplo, tendem a se envolver mais em colisões, por inexperiência. Por esse motivo, quem possui até 24 anos paga mais caro no seguro, assim quem o utiliza diariamente. Quanto mais tempo o carro passa na rua, maiores são as chances de ele sofrer sinistro.

Desse modo, o motorista paga pelo risco que a seguradora está se expondo. A empresa que disponibiliza o serviço utiliza de estatísticas para determinar quais perfis de clientes têm menos chance de ter problemas com o automóvel.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!